19/02/2018

LTMI: Gente na exposição

Ao fim de 8 (oito) meses de exibição, a exposição "LOULÉ. Territórios, Memórias, Identidades" alcançou o registo de mais de 120 000 visitantes.

E você? Já veio Museu Nacional de Arqueologia visitar esta exposição?



Vídeo da autoria de Pedro Barros

14/02/2018

Aproveite o Dia dos Namorados e visite o Museu Nacional de Arqueologia

Aproveite o Dia dos Namorados e visite o Museu Nacional de Arqueologia para conhecer as divindades relacionadas com o amor, presentes na Exposição «Lusitânia dos Flávios» e aproveite para adquirir o seu catálogo.

Na fotografia:
Estatueta de Vénus.
Século II d.C..
Torre d'Ares.



Trata-se do «fragmento de uma estatueta de Vénus, reproduzindo o modelo helénico da Afrodite de Cnidos (do século IV a.C.), correspondente à representação do ventre e coxas de uma figura feminina que segura à frente um manto enrolado, no pulso esquerdo que nas costas cobre parcialmente as nádegas e cai lateralmente junto da coxa direita. Tapa com a mão esquerda a pubis. A fractura do tronco foi praticada superiormente ao umbigo, a perna esquerda foi cortada por baixo e a direita por cima dos joelhos repectivos. Pelo seu estilo, este exemplar insere-se no numerosíssimo grupo das Vénus que, imitando as peças gregas e helenísticas do século IV e III a.C., os copistas romanos reproduziram, de modo a satisfazer o gosto pela cultura e arte gregas, por parte de uma elite local».

Fotografia e comentário a partir de:

http://www.matriznet.dgpc.pt/MatrizNet/Objectos/ObjectosConsultar.aspx?IdReg=110237

Dia dos Namorados

Aproveite o Dia dos Namorados e visite o Museu Nacional de Arqueologia para conhecer as divindades relacionadas com o amor.





Na fotografia:

Lucerna com Eros cavalgando golfinho
Século : I a.C. - I d.C. 
A decoração moldada, no disco, representa Eros cavalgando um golfinho e tocando uma flauta dupla. A orla é de tipo Loeschke IIIa, lisa. O engobe é vermelho acastanhado.
Proveniência:Torre de Palma

Para melhor conhecer: 

http://www.matriznet.dgpc.pt/MatrizNet/Objectos/ObjectosConsultar.aspx?IdReg=118552

13/02/2018

Especialistas acreditam ter sido encontrada mais arte rupestre no Guadiana

Cinco novas gravuras encontradas nas margens do rio Guadiana podem ser arte rupestre. Os arqueólogos acreditam que os achados pertencem ao período pós-paleolítico.




Para ler a notícia completa clicar   AQUI

Dólmen de Cunha Baixa recebeu obras de reparação

O Dólmen de Cunha Baixa, em Mangualde, foi alvo de obras de reparação nas suas estruturas de valorização, que foram afetadas pelos incêndios de outubro no ano passado. Segundo a Câmara Municipal, a cerca, o pontão de acesso sobre o rio e as estruturas de madeira “arderam por completo” durante os fogos, além de danos negativos no próprio dólmen.

“Consequentemente, realizaram-se obras de reparação das estruturas de valorização, que foram novamente construídas e montadas. Para além da reparação, o monumento foi dotado de maior acessibilidade ao ser construída uma rampa de acesso a pessoas com mobilidade reduzida”, reforça o município sobre os trabalhos realizados na área do Dólmen de Cunha Baixa.

A segunda fase das obras vai compreender o “restauro e a conservação da estrutura arqueológica”, sendo que a Câmara de Mangualde garante que está à espera de aprovação do relatório prévio de trabalhos pela Direção-Geral do Património Cultural.



Triunfo Indiano de Baco

Em época festiva, aproveite o dia de amanhã e venha ao Museu Nacional de Arqueologia ver o cortejo ou «Triunfo Indiano de Baco».
Olhe-o pormenorizadamente e reconheça as Ménades e os Sátiros que o acompanhavam, nos seus cortejos.


Para melhorconhecer,poderáconsultar: 

http://www.matriznet.dgpc.pt/MatrizNet/Objectos/ObjectosConsultar.aspx?IdReg=118547

Receita dos monumentos sobe 59% desde 2014

A receita das bilheteiras dos museus, monumentos e palácios geridos diretamente pela Direção-Geral do Património Cultural atingiu em 2017 o valor mais alto de sempre, chegando aos 18,3 milhões de euros. Estes valores, revelados ao DN pelo organismo liderado por Paula Silva, representam uma subida de 15,1% face ao ano anterior, quando os 22 espaços tutelados pela DGPC apresentaram uma receita de 15,9 milhões de euros.




Para ler a notícia completa clicar  AQUI

09/02/2018

Exposição “Boa viagem! De Lisboa até à Guerra. 100 anos da Primeira vista de Estado”.

Como é público, o Museu Nacional de Arqueologia cedeu bens culturais para a exposição “Boa viagem! De Lisboa até à Guerra. 100 anos da Primeira vista de Estado”. 

Nesse âmbito, o diretor do MNA foi convidado a participar no programa cultural “Conversas”, o qual poderá ser consultado na imagem.


 

Visita do Senhor Presidente da República

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou hoje, na companhia da Embaixadora da República da Roménia, Ioana Bivolaru, a exposição: “Ouro antigo. Do Mar Negro ao Oceano Atlântico”, resultante de uma parceria entre a Direção Geral do Património Cultural, o Museu Nacional de Arqueologia e o Museu Nacional de História da Roménia e contou com o apoio do Instituto Cultural Romeno, cujo Diretor Daniel Nicolescu e Subdiretor Gelu Savonae também estiveram presentes.

A comitiva foi recebida pelo Diretor, António Carvalho e por elementos da equipa do Museu.
Como é público esta exposição mereceu o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República de Portugal e do Presidente da Roménia.










07/02/2018

Vêm aí visitas guiadas ao Centro Histórico de Albufeira e Castelo de Paderne

“À Descoberta do Centro Antigo de Albufeira” é o nome do mais recente serviço turístico que a Câmara Municipal disponibiliza já a partir do dia 14 de Fevereiro, com o objetivo de dinamizar o centro urbano da cidade.

A visita guiada percorre o património edificado de maior interesse turístico e histórico de Albufeira e integra um percurso de cerca de duas horas, orientado por um técnico especializado na área.




Para ler a notícia completa clique   AQUI